4 de dezembro de 2015

GOLPISMO - Os Abutres e As Carniças

Cunha, Aécio e o cavalo velho amarrado em toco podre!

Texto de  Dom Orvandil
Editor do blog Cartas e Reflexões Proféticas - www.brasil247.com
Finalmente os abutres se acercaram da carniça fétida e podre. Um grupo de deputados, com uma "fundamentação" fajuta de impeachment, originado nas vísceras de um pobre idoso e intenso de ódio e de recalques, o advogado desviado Hélio Pereira Bicudo, de história de lutas jogada no lixo, entregou-a a Eduardo Cunha, que foi aceito ontem, dia 02 de dezembro de 2015.

O deputado Eduardo Cunha encaminhou para a Comissão de Ética da Câmara um pedido de impeachment contra a Presidenta Dilma. Hoje a peça escandalosa, recheada de mentiras e de ódio foi lida. Em todo o País há quase unanimidade contra a imoralidade desse processo e a falta de decoro ético de quem o reencaminha no Parlamento Federal. Efetivamente o Brasil encontra-se num impasse profundo e a contradição de interesses se ergue como ondas que tentam se anular mutuamente.
De um lado os trabalhadores de todas as áreas se sentem ameaçados da perda do emprego, de corrosão da renda e dos riscos do aumento de violência, política, inclusive. Empresários carecem de investimentos, mas se sentem travados pelos juros altos e pela dívida interna no País, que se vê engolido pelos bancos. O povo se sabe tolhido em seus direitos sociais e pelas ameaças empreendidas pelos conservadores, ávidos do fígado dos que produzem e lutam por justiça social. O campo econômico do governo aplica o receituário neoliberal triste e lamentável, o mesmo que destrói a Europa, notadamente a Grécia, e que não serve a ninguém, a não ser aos bancos na sua ânsia desumana, cruel e estúpida de mais e mais lucros.
De outro lado, um grupo de urubus cavalga no parlamento um cavalo velho e decadente numa corrida trôpega e chata contra a democracia. O cavalo velho que parlamentares do PSDB, do DEM, do PPS e de outros currais cartoriais cavalgam é o do golpe contra a democracia, contra o Brasil e contra o povo brasileiro. Este animal manco é o velho lacerdismo turrento que nasceu antes das eleições do Presidente Getúlio Vargas, que ajudou no suicídio daquele estadista, que colaborou na feitura e aplicação do golpe que sacrificou o Brasil às trevas e o impediu de crescer como democracia social. O cavalo turrento do golpe é tão velho que anda mal, não troteia sequer e anda para trás em direção ao atraso eivado de traição à soberania do Brasil e à justiça social, ameaçando a dignidade de milhões de brasileiros que padeciam na miséria e na pobreza.
Esse cavalo de tão velho busca nas fontes podres dos velhacos golpistas o alimento para seu andar trôpego, carregado de prisões de heróis e de sufocamento da liberdade. Sim, porque o que vem depois da passagem desse cavalo caduco e de intestinos frouxos é a morte da liberdade em forma de ditadura, de extinção ciclópica de empregos, de renda, de educação, de saúde, de segurança social, de justiça e de paz sociais.Q uando avançávamos na elevação dos indicadores sociais retirando o Brasil do mapa vergonhoso da fome e do desemprego, que o cavalo da morte adora, eis que tenta retornar para retirar essas conquistas do povo. E onde os cavaleiros golpistas tentam amarrar o seu cavalo velho, já quase morto antes e insepulto? O toco onde ameaçam amarrar o animal agourento é totalmente podre e nojento para o País e cheira mal para o mundo inteiro. Todos os bons dicionários são unânimes em definir "podre" como estragado, corrompido, putrefato, que não está são, infeto, fétido, contaminado, pervertido, a parte apodrecida de algo.
Essas são as características do tronco onde ontem os golpistas amarraram o cavalo do golpe. Os principais componentes desse tronco são o deputado Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados e do senador Aécio Neves, presidente do Partido da Social Democracia, o malfadado e fétido partido de direita e golpista do Brasil, que, quando nos poderes executivos, só persegue o povo e massacra seus direitos. Ora, quem é o deputado Eduardo Cunha, se não notório podre da República? É um homem que cheira mal pelo seu alto grau de corrupção e putrefação. Eduardo Cunha é a parte em decomposição de uma oposição suja, fisiológica, golpista, de história triste de privatizações, de egoísmo personalista no uso do poder para beneficiar corruptos e seus familiares mesquinhos.

Desde que tomou posse, passando por eleição à presidência da Câmara dos Deputados movida a dinheiro corrupto para irrigar medíocres e aproveitadores nos cargos de deputados, para aboletar nos gabinetes preguiçosos e alienados que, como vermes, se locupletam das verbas públicas em seu benefício, que Cunha exala um cheiro de apodrecimento. Da presidência da Câmara exala-se a fetidez da mentira, do falta de vergonha na manipulação dos cargos públicos, do fisiologismo sem caráter de quem não tem o menor interesse no povo e na justiça social.
Da cadeira do presidente da Câmara jorra a podridão do ladrão que rouba o dinheiro público para depositá-lo em bancos da Suíça com o objetivo de sustentar o seu próprio luxo de burguês provinciano e o de sua mulher, dondoca sem espírito público, alienada boneca que tem medo de ser comum como as milhões de heroínas de nosso povo, que vivem com o abaixo do mínimo. Os corredores da casa do povo expelem atitudes perversas do tronco podre para todo o País, mostrando que seu presidente é velhaco, sem vergonha, chantagista e vingativo.
Essas são características que nosso povo abomina e despreza quando as vê nas atitudes das pessoas ao seu redor. Pois elas, que se esconderam por quase um ano, até com a ajuda oportunista da mídia e dos golpistas, conhecidas apenas por quem realmente se interessa por conhecer a realidade que move os pauzinhos da política brasileira, se escancaram ao olhos e narizes nus da Nação e do mundo. Pois foi nesse tronco lambuzado e sujo de traição, de negociatas, de propinas e roubo do dinheiro público que os golpistas amarraram o seu cavalo velho e fétido, apelidado agora de impeachment da Presidenta Dilma.
A outra lasca desse tronco podre é Aécio Neves.
Enquanto Cunha recebe o encaminhamento do golpe Aécio arrebanha os golpistas. Mas Aécio é igualmente parte do tronco podre, dos mais podres, porém mais malandro e modelo dá o tapo e esconde as mãos. Que mencionar dessa lasca fétida? A sociedade inteira sabe dos maus tratos violentos que a lasca mineira do tronco podre praticou contra uma namorada sua, socando-a e empurrando-a escada abaixo num clube luxuoso do Rio de Janeiro. O machista bate em mulher, como uma das manifestações mais podres do tronco, como covarde e violento. Quem já não tomou conhecimento do famoso helicóptero com meia tonelada do cocaína, apreendido pela polícia federal e evaporado pela mídia, de correligionário muito ligado ao senador corrupto de Minas Gerais?
Quem não conhece as histórias do ex-governador de Minas Gerais com a compra com dinheiro público de um aeroporto de um seu familiar para uso particular, tanto que tal atitude lhe rendeu o apelido de Aécioporto? Quem não soube do desvio de recursos do governo do Estado de Minas Gerais para a compra de rádios, administradas pela irmã da lasca podre, o senador de direita? Quem não soube da falência da saúde e do desvio das verbas dessa área, para uso não se sabe de que, quando a lasca podre governava Minas? Quem quiser conhecer a educação que a lasca podre mineira gestou pergunte aos professores de lá. E o uso de aviões do Estado de Minas para empréstimo a amigos igualmente podres passearem por todo o Estado, inclusive FHC? E usados por ele mesmo para farras no Rio e em Florianópolis? Todos sabemos disso. E as notícias sobre o uso excessivo de bebida alcoólica pelo então governador de Minas e até de cocaína, com notícias abafadas de internação em clínica para descongestionamento?
Este é uma parte do tronco podre onde o cavalo velho amarrou o golpe. DEM e PPS são cascas menores, igualmente podres desse tronco fétido e porcaria, sempre fincado em lugares indevidos e prejudiciais a todos. DEM E PPS são sub legendas tão malcheirosas quanto a legenda mor onde se grudam como cascas inarredáveis. Sem dúvidas que vivemos uma enorme crise. Mas o tronco podre e o cavalo velho do golpe somente exercem a função de ampliar o mal estar dessa crise. São incapazes de gestos éticos para ajudar. Incapazes mesmo. São imorais. São antiéticos. São podres.
Como muito bem lembrou o professor Emir Sader: "A crise hegemônica, segundo Gramsci, é aquele momento em que nenhuma força consegue se impor consensualmente na sociedade. O momento em que "o velho morre e o novo não consegue nascer" (Leia mais). Nosso povo experimentou muitas conquistas. Nosso povo queria mais direitos, mais democracia, mais justiça social e eliminar os roubos que os troncos poderes fazem de nossas riquezas.
Nosso povo impulsionava o novo. Queríamos uma sociedade muito mais próxima da justiça social. Mas os cavalos velhos e seus troncos poderes de amarras não querem isso. Querem retornar, nem que para isso apodreçam a tudo e a todos. Eles não se acanham no desejo de apodrecer, corromper e matar nossos direitos. Felizmente de ontem para cá as manifestações contra o tronco podre e contra o cavalo velho são muitas. Fala-se em resistir nas ruas e no Congresso Nacional. É preciso parar de papear e resistirmos mesmo, seja com que for, mas com todos nas ruas. Desta vez não é possível que se deixe o tronco e o cavalo trôpego retomarem tudo contra nós. É preciso que sejamos parteiras e ajudemos o novo a nascer. Temos que ir às ruas, não como moscas tontas como em 2013, mas como povo organizado em torno de agenda que ajude o Brasil a vencer o golpe e desenvolver a democracia. Temos que arrancar a Presidenta Dilma das mãos neoliberais e da direita, que a sequestraram com chantagens e com a corrupção do poder.
ACORDA BRASIL! VAMOS DEFENDER NOSSO ESTADO DEMOCRÁTICO.
                                                 :)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo
Related Posts with Thumbnails