22 de maio de 2013

Vídeo Palestra.

http://www.gerivaldoneiva.com/
Psicologia, Drogas e Cidadania: Vídeo da palestra do Juiz Gerivaldo Neiva  no CID 2013.

Ele utiliza uma linguagem simples, porém, forte e direta e revelando as fraquezas e deslizes dos homens, entidades e também das nossas omissas e precárias leis e muito mais...

Vale a pena assistí-lo.





:)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo

17 de maio de 2013

Associação Desportiva Confiança

NOTA DE APOIO À DIRETORIA DA  ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA CONFIANÇA.


Amigos  proletários,


Já se passaram alguns dias e agora, que a poeira começa a baixar e nossos neurônios já  em processo de desfragmentação permitem que tenhamos mais condições de analisarmos o grande vexame que sofremos  com a vergonhosa desclassificação no Sergipão 2013,   é o momento de uma reflexão mais consciente e realista a cerca do Confiança e da sua administração. Foi muito penoso o fracasso do dragão, porém, devemos pensar no clube que hoje se apresenta como o mais organizado administrativamente do futebol Sergipano e com quase toda a estrutura de um clube profissional e com amplas perspectivas de, a médio e longo   prazo,  se firmar no cenário esportivo nacional como uma equipe de elite do futebol brasileiro.
O Confiança ainda tem muitos desafios a enfrentar e superar e, para isso, o apoio do torcedor é determinante, portanto amigos proletários, peço a todos que mantenham a condição de sócio torcedor e continuem  apoiando e valorizando essa diretoria que tem demonstrado  amplo conhecimento administrativo e fortalecendo o confiança em todas as áreas de atuação, que um clube profissional deve demandar;  a revista, o projeto de marketing, a futura construção da  arena desportiva, grandes patrocínios,  a realidade do futebol de base e por ai vai. E pra manter a esperança dessas conquistas e a sedimentação de outras já existentes, nosso apoio é fundamental, nesse momento, ao presidente Luiz Roberto e conselheiros.  Não  permitamos que eles se afastem do Confiança agora, que seria lamentável e catastrófico para a nossa agremiação azulina, e todo o projeto de desenvolvimento e de crescimento profissional do clube se desmancharia, lamentavelmente.
Nosso apoio é determinante! O presidente Luiz Roberto deve continuar e com o apoio de todos que fazem e torcem pelo clube; ele hoje representa a essência  azulina, aquele que conseguiu com dedicação, competência, sofrimento e amor ao clube, botar o Confiança no mais alto pedestal do futebol nordestino, porque o nosso dragão hoje, no cenário nacional, é reconhecido pela sua competente e ética administração e reconhecido, também, com um clube  grandioso e sério. Se em campo ainda não somos reconhecidos nacionalmente por conquistas, certamente, e com a continuidade da gestão atual, a médio  prazo, seremos inseridos nesse contesto.  Portanto, galera, paciência e parcimônia nos desabafos, que são legítimos de todos nós   torcedores,  porém, o respeito e o reconhecimento a quem comanda o Confiança, é o caminho a ser seguindo por todos nós. Vamos dar ideias, pressionar e criticar naquilo que devemos contribui para as mudanças de melhoria para o nosso querido clube: Associação Desportiva Confiança; honra e glória do nosso  futebol .

- Do sonho para a realidade; do desejo para as conquistas; assim é a administração de Luiz Roberto Dantas.

Um abraço a todos,

Anselmo Pereira Bittencourt
Torcedor proletário.



)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo

16 de maio de 2013

Operação Navalha


Corte Especial rejeita embargos e mantém decisão sobre denunciados na Operação Navalha.
SE LIGUE NA CORRUPÇÃO, CUMPADI..


A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve, na íntegra, decisão do colegiado que aceitou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra 12 acusados de envolvimento no desvio de dinheiro público investigado pela Operação Navalha, entre eles o prefeito de Aracaju e ex-governador de Sergipe, João Alves Filho, e o empresário Zuleido Veras, dono da construtora Gautama. De forma unânime, a Corte rejeitou os embargos declaratórios opostos por Flávio Conceição de Oliveira Neto, José Ivan de Carvalho Paixão, João Alves Filho, João Alves Neto, Renato Conde Garcia e Victor Fonseca MandarinoNa mesma ocasião, acolheu, sem efeitos modificativos, os embargos de Max José Vasconcelos de Andrade, Ricardo Magalhães da Silva e Sérgio Duarte Leite, apenas para prestar esclarecimentos acerca da alegada inépcia da denúncia; e de Zuleido Soares Veras, para prestar esclarecimentos sobre a falta de assinatura nas informações policiais.


Alegações nos embargos
Várias foram as alegações trazidas nos embargos. A defesa de Max José apontou contradição, sustentando que, apesar de não ter sido denunciado pelo MPF por formação de quadrilha, a Corte Especial concluiu que ele deveria responder por esse crime. Além disso, alegou que o colegiado não teria examinado as preliminares de inépcia da denúncia e de inadequação típica dos delitos de peculato e corrupção passiva. Ricardo Magalhães apontou inépcia da denúncia no tocante à imputação do delito de corrupção ativa. Flávio Conceição sustentou que outros réus, em situação idêntica à sua, não foram afastados do cargo. João Alves Filho e João Alves Neto alegaram que a decisão da Corte Especial não explicitou a forma como se deu a prática de novo crimes de corrupção passiva por parte do segundo réu e de quatro crimes de corrupção passiva por parte do primeiro réu.
Zuleido Veras apontou contradição, pedindo que fosse esclarecido de quantos delitos de corrupção passiva terá que se defender. Renato Conde e Victor Mandarino sustentaram, respectivamente, que a decisão não se manifestou quanto à questão de colheita de provas referente a deputados federais e que não imputou a Mandarino a prática de crime de formação de quadrilha.

Evento Sergipe
Em seu voto, a ministra Eliana Calmon, relatora, abordou em detalhes cada uma das alegações. Ela afirmou que houve sim a imputação da prática do crime de quadrilha a parte dos agentes denunciados no denominado “Evento Sergipe”. “O MPF imputou aos embargantes a prática do crime de formação de quadrilha, expondo de forma suficiente a atuação de cada um dos acusados, autorizando o recebimento da denúncia e o consequente início da instrução criminal”, disse Calmon.
A ministra destacou que, ainda que o MPF não houvesse pormenorizado a atuação de cada um dos denunciados, a Corte Especial analisou a denúncia contra 17 pessoas, acusadas de integrarem uma complexa quadrilha. Segundo Calmon, nesses casos, a jurisprudência do STJ tem admitido, inclusive, o oferecimento de denúncia geral, sob pena de inviabilizar a acusação

Fonte: STJ

+ Navalha:
http://www.stj.gov.br/portal_stj/publicacao/engine.wsp?tmp.area=398&tmp.texto=108920
http://anselmobittencourt.blogspot.com.br/2013/03/operacao-navalha.html

:)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo

4 de maio de 2013

Eletricidade Grátis

Idéia genial de uma fertilidade mental eletrizante!



Click  AQUI  para acessar o vídeo.




* Ligue o som.


1 de maio de 2013

Associação Desportiva Confiança


Associação Desportiva Confiança, 77 anos de glórias.


Este sim, podemos afirmar que é o verdadeiro orgulho de sermos Sergipano e Nordestino. 

Parabéns Dragão pelo seu aniversário nesta quarta-feira. Fundado em 1º de maio de 1936, a Associação Desportiva Confiança (ADC), nasceu após uma competição de Voleibol, no bairro Industrial, onde na época, os idealizadores Joaquim Sabino Ribeiro Chaves, Epaminondas Vital e Isnard Cantalice lançaram o desafio de fundar um clube de Basquete e Voleibol. Somados e unidos pelo mesmo sonho, os jovens idealistas deram o pontapé inicial para uma história de vitórias e realizações do "Gigante Operário". Somente em 1949, a ADC cria seu time de Futebol, realizando diversos amistosos. Em 1950, o time disputa o Estadual, mas devido à antiga Lei do Estágio acabou perdendo os pontos conquistados e, por isso, saiu do campeonato para realizar amistosos preparatórios. Em 1951, com todos jogadores regularizados, o Confiança conquistou o estadual com certa facilidade, massacrando o Passagem de Neópolis por 7x1 na final.  Em 1º de maio de 1955, o Confiança, através do seu padrinho, o dr. Joaquim Sabino Ribeiro Chaves, realizou o sonho de todo time de futebol: construir o seu próprio estádio, o Sabino Ribeiro. No primeiro clássico no Sabino, o Confiança arrasou o Sergipe ao vencer por 6x1. E na decisão do campeonato, depois de vencer o Sergipe por 3x1 no antigo estádio Adolpho Rollemberg, a FSD(atual Federação Sergipana de Futebol), marcou a 2ª partida da final novamente no Adolpho. Não concordando com a decisão, o Confiança desfiliou-se da FSD e, depois do amistoso contra o Olímpico, fechou as portas. Indignada com a atitude tomara pelo patrono do Confiança, a torcida proletária realizou uma grande passeata que praticamente cruzou a cidade até as proximidades da sede do clube. Envolvido com o tal movimento, o sr. Joaquim Ribeiro foi até a multidão e, em um palanque improvisado, disse para a multidão: "Como é para o bem de todos e felicidade maior do Confiança, o Confiança fica e a Fábrica sai, porque o Confiança não pertence mais à Fábrica, o Confiança agora é do povo".

Em 17 de fevereiro de 1957, o Confiança realiza um amistoso que marca o seu retorno ao futebol. E não poderia ter sido em momento tão oportuno. O Confiança venceu o [Bonsucesso Futebol Clube|Bonsucesso/RJ] por 3x1, realizando um feito não só seu mas também do futebol sergipano, sendo a primeira vitória de um time sergipano sobre times cariocas. 
 Na década de 60, o Confiança montou seu primeiro grande time, que para muitos foi o maior de todos os tempos. Formado por grandes craques que chegaram a brilhar no futebol nacional e no exterior, esse time conquistou o bicampeonato em 1962/63; sagrou-se vice-campeão da Zona Nordeste da Taça Brasil em 1964; campeão estadual e da Taça São Francisco em 1965 e campeão invicto em 1968. Vale destacar as brilhantes campanhas nas Taças Brasil de 63 e 64 e também as vitórias sobre os principais times do nordeste e até Bangu, na época campeão carioca. Na década de 70, o Confiança teve outro grande time de sua história. Este time sagrou-se novamente bicampeão estadual 1976/77. Em 77, o time realizou a melhor campanha de um time sergipano em nacionais, chegando a decidir a liderança do grupo contra o Flamengo em pleno Maracanã. Desse time, vários destaques acabaram jogando nos principais clubes do futebol nacional.
 Na década de 80, com mudanças no Campeonato Brasileiro, diversos times acabaram sofrendo com a falta de visibilidade. E com o Confiança não foi diferente. Ainda disputou um Campeonato Brasileiro, mas sem o mesmo brilho. No restante da década, quando disputou algum torneio nacional foi a Segunda Divisão, com campanhas medianas. Na década de 90, enfrentou o pior jejum de toda história. Foram 10 anos sem títulos. Mesmo assim, chegou perto de voltar ao Campeonato Brasileiro em 1992, onde a CBF realizou uma virada de mesa e acabou subindo vários times. A partir de 1997, começou a fazer boas campanhas na Série C, mas nunca conseguindo chegar ao objetivo principal. Em 2000, o fim do jejum de títulos esteve bastante próximo. Depois de um começo de ano ruim, o time cresceu na reta final do estadual e, vencendo o Hexagonal, iria decidir com o Sergipe. E, após golear o Sergipe por 4x1 no João Hora de Oliveira, viu a história de 55 se repetir. Desta vez, a Polícia Militar vetou o estádio Sabino Ribeiro (que já tinha recebido mais de 20 jogos somente naquela temporada). Mesmo assim, o Confiança entrou em campo sem a presença do rival. A FSF, presidida interinamente por Ari Resende, remarcou a partida para um estádio neutro, e dessa vez o Confiança não compareceu. E até hoje essa briga está na justiça desportiva, com o Sergipe vencendo no TJD e o Confiança vencendo no STJD.  No ano seguinte, finalmente o jejum chegou ao fim. O rival venceu a primeira fase e o Confiança a 2ª fase, indo para as finais com vantagem. E em três jogos eletrizantes, o Confiança sagrou-se campeão sergipano. Em 2002, o time conquistou o bicampeonato de forma invicta, repetindo o feito de 1968. E ainda por cima realizou a melhor campanha de um time sergipano em Copa do Brasil. Na década de 2000, o Confiança além de ter vencido outros campeonatos estaduais, sendo o último em 2009, ainda teve a melhor campanha em uma competição em nível nacional. Em 2008, o time azulino terminou a Série C do Campeonato Brasileiro na quinta colocação. Na ocasião, faltaram apenas dois pontos para a equipe ascender a Série B do Brasileirão.

SEGUNDO PESQUISA IBOPE, A ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA CONFIANÇA, É O CLUBE DE MAIOR  TORCIDA DO ESTADO DE SERGIPE.
Hino do Confiança-SE
Quem é o campeão dos campeões,
que no gramado mantém sua glória,
é a Desportiva Confiança,
dos operários tem o nome a vitória,
sua bandeira com alvi-anil,
sou Confiança em todo Brasil,
Tua luta continuará,
outras taças,
Iremos conquistar,
essa é a realidade,
quem foi rei sempre é majestade.
Fonte: Wikipédia
:)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo
Related Posts with Thumbnails